NOTÍCIAS

Informações atualizadas todos os dias

Programa Mulheres em Campo inicia com nova metodologia em SC

MB Comunicação

Após as mudanças implementadas na metodologia do programa Mulheres em Campo, antigo Com Licença Vou à Luta, o Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (SENAR/SC), órgão vinculado à Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (FAESC), inicia o novo formato no Estado. Em julho começaram seis turmas nas regiões Sul, Extremo Oeste, Vale do Itajaí e Oeste e em agosto iniciaram outras oito turmas nas regiões Oeste, Norte e Planalto Serrano.

“Capacitamos e atualizamos nossas prestadoras de serviço em instrutoria para que levem ao campo a nova metodologia e temos certeza de que os bons resultados serão refletidos junto as produtoras rurais. A nova estrutura reforçará o importante papel que as mulheres desempenham nas propriedades estimulando-as a empreender em suas empresas rurais”, avalia o superintendente do SENAR/SC, Gilmar Antônio Zanluchi.

O presidente do Conselho de Administração do SENAR/SC e da FAESC, José Zeferino Pedrozo, observa que o programa passou a contar com módulos que trabalham o desenvolvimento humano. A iniciativa possibilita reforçar o espírito empreendedor e, também, aprofundar questões voltadas à comercialização dos produtos demonstrando o potencial comercial das propriedades.

A nova metodologia é dividida em cinco módulos: Diagnóstico e Empreendedorismo; Planejamento; Custos de Produção; Comercialização e Desenvolvimento Pessoal. “O programa conta com 40 horas divididas em cinco encontros de oito horas e trabalha com mulheres produtoras rurais de pequeno e médio porte que estejam envolvidas nas atividades das propriedades rurais. A intenção é prepará-las para atuar na gestão de negócios agropecuários desenvolvendo o empreendedorismo e a liderança”, explica a coordenadora estadual do programa, Nayana Setubal Bittencourt

         NOVOS CAMINHOS      

         Rosângela Paganini Fregulia da Silva produz arroz em Praia Grande, na região Sul do Estado e faz parte de uma das primeiras turmas da nova metodologia. “O programa é excelente. As informações repassadas me fizeram visualizar a propriedade com outros olhos. Hoje conseguimos identificar novos potenciais produtivos e pretendemos agregar ainda mais valor comercial aos nossos produtos”, afirmou.

         Para Rosangêla, o Mulheres em Campo apresenta opções para inovar e expandir a propriedade. “Passamos a valorizar mais o que temos em nossa terra. Percebo que muitos produtos podem servir para ampliar a renda e isso serve de motivação para continuarmos empreendendo na produção”.

         A prestadora de serviço em instrutoria do SENAR/SC Bernadete Luiza Bortolotto relata que a aprovação das produtoras com a nova metodologia tem sido unânime. “A cada módulo elas se demonstram surpresas e satisfeitas com as infinitas possibilidades de empreendedorismo no meio rural. A linguagem é simples e prática colocando as mulheres em contato com a realidade que vivenciam no dia a dia e isso facilita a compreensão de como podem aplicar técnicas que sirvam para expandir ainda mais suas propriedades”.